Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

14
Mar17

Londres: o essencial

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Londres é a minha cidade fetiche. Adoro a cidade, a história, a arquitetura, o ambiente. Por mim ia lá todos os anos. Da última vez fiquei hospedada em Shoreditch, o bairro emergente mais cool, cheio de festivais de comida de rua, arte e restaurantes, e quando voltar opto por este local novamente além de tudo isto fica muitíssimo perto dos transportes e do centro. Ficámos num air bnb de um casal muito simpático que estava lá a viver, e não senti falta de ter a casa só para nós, porque só iamos lá para dormir; a sala tinha parede com tijolo exposto outra obsessão nossa. Conversámos mais com o rapaz que era emigrante e trabalhava em informática, partilhou umas cervejas artesanais e deu umas dicas. Quanto a altura do ano, Outubro é uma belíssima opção, porque há o Indian Summer, uns pingos de chuva tímidos e muito, muito sol. Só fui a Londres duas vezes, mas não fui a alguns locais típicos demais, chamados tourist traps, como o madame tussauds e o London Eye. Sinceramente o London eye não me diz absolutamente nada, caro demais para uma cidade em que metade dos dias há nevoeiro. Por ordem de interesse, na minha opinião ficam os locais a não perder. Nenhuma ida a Londres fica completa porém, sem uma ida aos pubs para beber uma pint de cerveja e sem comer um bom scone sendo as cadeias Le Pain Quotidien uma opção fácil de encontrar por toda a cidade. O primeiro dia de qualquer viagem minha é invariavelmente igual caminhar quilómetros na ânsia de absorver a cidade e ver tudo, acabo por ver sempre mais do que planeio porque a energia está no máximo. Não tem nada a ver mas o ano passado devorei a série The Crown na Netflix, está muito bem conseguida e conta a história da Rainha desde antes da coroação e vai mostrando a cidade. 

 

1. Tower of London (& Crown Jewels)

Um castelo nas margens do Rio Tamisa, que foi utilizado como residência real, prisão e zoológico é um dos cartões de visita da cidade. A entrada não é cara, tendo em conta que vemos aposentos reais, as torres que tiveram presos famosos, local de decapitações como Ana Bolena, objectos de tortura, armaduras bem como armas, e as inconfundíveis Jóias da Coroa. Recentemente, como homenagem a quem perdeu a vida na I Guerra Mundial o fosso está coberto de papoilas. Vão, com certeza, ver corvos, e não há imagem mais londrina do que dentro da Torre de Londres, um corvo emoldurado pela Tower Bridge e o Tamisa. 

DSC00850.JPG

 

  

2. Tower Bridge

Saindo da Torre de Londres têm logo a Tower Bridge, a ponte-báscula, uma das pontes mais famosas do mundo. É auto explicativa e uma ida a Londres não está completa sem a sua visita. 

 

IMGP1148.JPG

 

3. Shakespeare's Globe Theater

A uma curta distância a pé, na minha opinião é imprescindível a visita ao Teatro de Shakespeare. Não é o original, uma vez que ardeu, mas uma reconstrução praticamente fiel, exceptuando o chão do interior que é cimentado, por razões óbvias. É o único telhado de colmo permitido em Londres, depois do grande incêndio foram proibidos por serem extremamente inflamáveis. Já fiz duas visitas guiadas e assiti a um ensaio de uma peça, a única coisa que me falta é assistir a uma peça, que farei na próxima visita. O interior é lindo, tem peças de cenário e vestuário histórico de peças, conta a história do teatro e uma história da cidade. A não perder, mesmo. 

DSC00920.JPG 

 

4. Big Ben & Houses of Parliament

Este é mais um ponto auto-explicativo, que nem precisa de muito latim, ninguém vai a Londres e não passa pelo Big Ben. Em distância a pé temos a Westminster Abbey e a St Paul Chatedral (esta última vi apenas por fora após atravessar o Tamisa pela ponte pedonal). 

IMG_5448.JPG

 

5. Trafalgar Square

Perto da National Gallery, que vale a pena nem que seja para uma visita relâmpago, temos a praça que celebra a vitória sobre Napoleão, onde podemos encontrar celebrações, eventos, concertos, dependendo do dia.

 

6. Buckingham Palace

E que tal um chá com a Rainha? Bom, o mais certo é nem a troca da guarda verem se não planearem com antecedência (às 11 horas em dias alternados no inverno), mas a imponência do palácio já consola as vistas. É a residência oficial da Rainha e  o seu local de trabalho. 

1024px-Buckingham_Palace_-_01.jpg

 (imagem da wikipedia)

 

7. Hyde Park

Para um momento relaxante em união com a natureza nada como parar no Hyde Park. Quase fiz festas a um esquilo, mas são desconfiados e em retrospectiva arriscava-me a ser mordida e a passar no hospital com medo de raiva. Por acaso não estava ninguém a discursar no Speaker's Corner.

 

8. Borough Market

Este mercado de rua é um ponto essencial, na minha opinião, se não levarem fome, com os cheiros facilmente desenvolvem apetite. 

DSC00907.JPG

 

9. Westminster Abbey

Confesso que só vi por fora, não achei que valesse a pena pagar para entrar. No nosso país também temos tradição de igrejas ornamentadas e ricas, e não é algo que me diga por aí além, embora tenha sido palco das coroações e casamentos reais. 

West_Side_of_Westminster_Abbey,_London_-_geograph.

 (imagem da wikipedia)

 

10. Picadilly Circus

Local onde se pode sentir o pulso à cidade e ver a azáfama de locais contrastante com o enxame de turistas, têm imensas lojas em volta, como a loja M&M que fica a uns metros.  

1024px-Open_Happiness_Picadilly_Circus_Blue-Pink_H

 (imagem da wikipedia)

 

 

11. Covent Garden

Um óptimo local para beber um copo e ouvir os artistas de rua que actuam lá dentro, fiquei hipnotizada com uma senhora a cantar música clássica da última vez que lá fui. Mesmo ao lado está a Galeria Melissa, uma perdição total, comprava meia loja. 

1024px-Covent_Garden_Interior_May_2006.jpg

 (imagem da wikipedia)

 

 

12. Notting Hill 

Além do mercado de rua cheio de antiguidades têm imensa comida de rua, acabei por comer uns churros, que de ingleses não têm nada. Navegar com ele por Notting Hill foi difícil porque adora caligrafia, impressão entre outros e colou a meia dúzia de bancas. Eu quase comprei umas Hunter e umas New Balance, interesses muito diferentes, ahahah. Tomamos um mega pequeno almoço à chegada, quase brunch num local que me falha o nome. 

DSC00961.JPG

 

13. British Museum

Podem ver a Pedra de Roseta e uma vasta coleção de artefactos egípcios, a mim foi suficiente para motivar a entrada. Em exposição tem ainda peças de muitas outras civilizações como grega, índia, asteca. Tem uma entrada imponente e esteticamente muito bonita. 

220px-British_Museum_Great_Court_roof.jpg

 (imagem da wikipedia)

 

Extras

Selfrigdes e Harrods: vale a pena entrar, e se tiverem dinheiro, umas comprinhas. O Harrods com as luzes de Natal fica absolutamente mágico. 

Tate Modern: Fiz uma mini visita mas tendo tempo aconselho. 

Abbey Road Studios: claro que fui ao lendário estúdio dos Beatles e tenho fotos a imitar a capa do ábum a atravessar a rua. 

Wimbledon: para quem gosta de desporto e de ténis, fica afastado de tudo mas também vale a visita, até concorri a comprar um bilhete (sim, leram mesmo bem, a loucura é real, um bilhete de entrada não vos dá direito a entrar no court principal e não podem nem sonhar na visita em calcar a relva). 

Churchill War Rooms: não tive tempo para entrar, numa próxima não falha. 

Natural History Museum: Uma enorme estátua de Darwin ao cimo de umas escadas, e quando lá estive uma exposição gratuita sobre dinossauros, a mim convenceu-me imediatamente (se a memória não me fallha e ainda existir, há um café português mesmo em frente ao museu, o Quinas, e pedi o meu café na nossa língua).

Science Museum: perdi uma tarde lá dentro, mas ganhei muito mais do que a tarde perdida, é óptimo.

 

E ainda tenho muito por descobrir nesta cidade, alguns fui dizendo por aqui. Acrescento que numa próxima vou a StoneHenge que fica a pouco mais de uma hora de camioneta e também vou marcar um afternoon tea para me sentir uma verdadeira dame of the empire, mas atenção que não fica por menos de 40 euros a cada um, mas lá terá que ser.  

 

 

Follow

8 comentários

Diz tu também de tua justiça

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Follow

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Comentários recentes

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt