Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

06
Ago20

sou um bom rapaz?

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt
Tive vergonha alheia da letra desta música. Se o bom rapaz tem mais de 10 anos é mas é um malandro, e um oportunista que trata a mãe como empregada. Isto explica tanto da nossa sociedade...
 
 
Sou um tipo muito atado
Ando mal habituado a fazer só o que quero
Tenho tudo, nunca espero, a mamã é uma querida
Lava a roupa, dá comida, faz de mim um incapaz
Mas eu sou um bom rapaz (eu acho que sou, eu acho que sou)
Bom rapaz
Hm, apesar de ter escolha, não saio da minha bolha
'Tou tranquilo, 'tou tão bem, ao colo da minha mãe
Que eu adoro, que me adora, que me liga de hora a hora
Porque eu sou um incapaz
Mas eu sou um bom rapaz (acho que sou, eu acho que sou)
Bom rapaz
Juro
Acho que eu já sou capaz
De fazer o que a mãe faz
Mas é perfeito assim, a mamã faz por mim
Tudo o que eu deixo pra trás
Como se eu fosse um incapaz
Yep
Bom rapaz (bom rapaz, bom rapaz)
Bom rapaz
Quando esbanjo o meu dinheiro, ela parte o mealheiro
Sou o filho adorado, não quer ver-me atrapalhado
Saio à rua, ela faz figas, liga aflita p'rás amigas
Porque eu sou um incapaz
Mas eu sou um bom rapaz (eu acho que sou)
Bom rapaz
Ela, deixa-me a roupa dobrada pra eu vestir de madrugada
E prepara-me a marmita com um iogurte e uma barrita
Para o meio da manhã, eu me lembrar da mamã
Que alimenta o incapaz
Mas eu sou um bom rapaz
Bom rapaz
Acho que já eu sou capaz (acho que eu já sou capaz)
De fazer o que a mãe faz (de fazer o que a mãe faz)
Mas é perfeito assim, a mamã faz por mim
Tudo o que eu deixo pra trás (tudo o que eu deixo)
Como se eu fosse um incapaz
Bom rapaz (bom rapaz, bom rapaz)
Bom rapaz (bom rapaz)
Bom rapaz (bom rapaz)
Bom rapaz
 
 
 
Follow
03
Ago20

três anos do melhor do mundo

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Os clichés são-no na maior parte das vezes porque são tão comuns. Passou rápido, no entanto com alturas em que os dias passaram devagar como a #$%##% da quarentena e desta pandemia que me turva os pensamentos.

O meu bebé é um menino. E que menino! Feliz, refilão, beijoqueiro que só ele, tagarela como sempre, refilão, teimoso, meigo, energético e esquisitinho com a comida. É o melhor, o mais bonito, o mais exigente ahahah. De tudo o que é, o que mais me orgulha é que é um menino muito feliz, que continua a adorar dançar, tenha ou não música, gosta de cantar, chama-nos para dançarmos a qualquer hora do dia. É muito inteligente, e fala com uma cadência impressionante, conta a história toda do seu dia, e quando quer algo literalmente não se cala, fazendo resumos a cada passo, embora estejamos todos lá. Deixou as fraldas de noite e de dia à quarta ou quinta tentativa, já se mostrava pronto e no ano passado quase deixou mas ganhou medo à sanita porque o redutor se mexeu, ainda em janeiro quase conseguimos mas em março foi de vez. Não acredito em forçar as crianças e acredito em lhes respeitar os timings. Agora gosta de desporto e de jogar futebol, diz coisas como: espera um minuto que tenho de fazer uma coisa e já vou ter contigo para brincar. Quer falar com pessoas sem nós, dizendo que quer estar a sós, como no air bnb, com a dona, de máscara, ele de máscara e lhe esteve a contar a sua manhã e como queria ir para a piscina, sem vergonha e sem medo, connosco a espreitar pela porta de vidro. (tanto de orgulho como de medo com o à vontade com estranhos).

 

Sou muito grata , por o ter, por a nossa família ser esta, a ele por ser o menino lindo que é.

A quarentena foi especialmente difícil, porque eu trabalhei e dormi à parte pelo risco até ao máximo que pude, mas vi que o afectava e tripliquei os cuidados a trabalhar para poder dar-lhe afecto à vontade. Tivemos medo que regredisse, que perdesse competências pelo afastamento, que não o soubessemos nutrir de tudo na ausência de família e mundo, lá fomos comprando brinquedos educativos e fazendo mesas sensoriais, e dando bolachas porque por estar em casa perdeu todo o interesse por telemóvel e tv no primeiro mes de quarentena. Aliás ainda temos bastantes cuidados e praticamos distância. Regrediu na comida, com o relaxar de medidas e os avós fazerem quarentena precisou de variar para voltar a comer variedade, mas continuamos com a mesma dificuldade que surgiu com os 12 meses, damos três passos em frente, dois atrás, quatro em frente, cinco atrás, mas lá continuamos a oferecer de tudo e a ter doses cavalares de paciência. Tanto come arroz de favas, como só aceita arroz branco uma semana... Temos grandes cuidados na alimentação, nunca bebeu senão água ou leite, nunca comeu rebuçados nem chupas, nunca comeu salsichas nem grandes porcarias, a regra é quando tem de ser processado a rotina é sem açúcar adicionado. Gosta de batata frita (quem não?) e até ao mês passado achava que o mc donalds servia só torradas e capuccinos, agora sabe que lá servem batata frita. O ovo kinder gigante da páscoa durou um mês, gosta de bolachas de pepitas de chocolate, comeu um brigadeiro no aniversário dele, gosta de bolachas de manteiga e tudo o que vir com aspecto de chocolate pede para provar, é a única coisa que pede e não resiste a tentativas que prove, tudo o resto é um filme para que experimente. O mesmo com o sono, diz-nos que não gosta de dormir, que não precisa e que quer acordar, e que de olhos fechados não vê nada e quer ver tudo. Tooooodos os dias me quer mexer nos olhos para dormir, e lá vão quase dois anos a dizer para que não o faça, quer dormir fazendo de mim almofada, e lá melhora qualquer coisa. 

Dá-me tantos beijos que até fico sem jeito e me custe horrores, lá lhe tenho de pedir para parar, normalmente porque já é tarde. Até me vem dar beijos na perna quando estamos a brincar, dizendo espera que quero dar um beijinho na perna. Diz-me vezes sem conta que sou bonita e que gosta muito de mim, diz que tenho uns olhos muito bonitos (mas são de um castanho banal), nota a roupa que visto e tem preferências, já me disse que tinha de ir cortar o cabelo e à minha sogra que tinha de fazer a barba das pernas (LOL). Quando está especialmente feliz comigo e é amor sem graxa diz-me: tu és uma gatinha, e lá lhe digo de volta e estamos um par de horas a tratar-nos por gatinhos (é o animal que gosta mais, de cães não acha piada porque ladram e ainda continua sem gostar de barulho - que não seja ele a fazer). É muito meigo especialmente connosco, mas verbaliza a toda a gente que gosta muito delas; avós, prima e tios. É mesmo um miúdo amoroso e cativante. Gosta muito de línguas, apanhou um vídeo de alfabeto em grego e repete à exaustão, inventa palavras novas e já gosta de brincar ao faz de conta. 

Tem um feitio que temos de trabalhar, fica chateado se perde, ou se está frustrado e já diz: tenho de aprender a perder e a ganhar, não se bate, responde imenso, e rebate tudo o que se lhe diz: tu é que não respondes a mim, é mal educação dizer que não e ralhar a mim. Ao mesmo tempo é muito educado, somos uma família que gosta de por favor, obrigada, de nada, e desculpa e sempre incentivou, a novidade é o desculpa e o por favor. Repete vezes sem conta obrigado até dizerem de nada e quando não dizem avisa -  "diz assim: de nada".  Durante dias repetia desculpa mamã, e depois lá perguntava é preciso desculpa? Quando quer alguma coisa dá graxa e faz uma voz e cara característica, faz festinhas e tudo; e usa elogio, és muito linda para vir brincar, ou se não deres bolacha dói-me a barriga, se não damos "rosna" avisando que está com cara de chateado porque está muito zangado connosco e às vezes ensaia a vir dar palmada, embora comigo não o faça. É um miúdo de brincadeiras físicas e de correr e saltar e também adora aprender até coisas que é cedo demais, mas é ele que pede, como o alfabeto que desenha até ao G, são poucas as letras que não sabe escrever, mas não parte de nós, até pensámos que tinha desaprendido, porque só voltou a pedir a meio de abril. As contradições próprias de quem pode ser tudo o que quiser e tem o mundo todo para explorar. 

Espero estar à altura dele, e pelo menos estamos resolvidos a tentar ser o melhor que podemos e sabemos para que se torne uma pessoa boa, porque bom coração tem <3. 

Follow
23
Jun20

Publicidade enganosa devia ser crime

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Esta cadeira é fraca. Não tem teste adac e usa a imagem de forma abusiva. O teste Adac não tem protocolo público, pelo que nao e reproduzível. Se o quiserem usar como guia não podem usar a nota global. Tem descritivo e dá pontuação em impacto lateral e frontal, usem apenas isso. A nota global é 50% segurança, e a outra metade é ergonomia, design, tecidos, facilidade de instalação. Daí que as cadeiras com escudo frontal e perigosas e não aconselhadas saiam com boa nota. Percebo o apelo da rotativa pois tenho uma, mas paguei meu pelo MEU conforto.<

FE3D8D54-B8F8-4BE7-B72A-760A642260DC.jpeg

/p>

Follow
15
Jun20

pronto então, já decidimos que acabou? é isso, não é?

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

nada mais sintomático da nossa sociedade, aborrecemo-nos, cansámo-nos de sacríficios, e decidimos unilateralmente que acabou a pandemia. 

 

nas palavras de Anthony Fauci que é só editor do Harrison, é o vírus que dita a timeline, não somos nós. 

 

Tudo sem máscara, esplanadas, festas e jantaradas. pronto, tá bem. Passaram três meses pessoal. três. só pedem algum distanciamento social, lavar mãos e usar máscara. só. 

 

imaginem isto:

janeiro de 1941. Os londrinos decidem que se fartaram da blitz, que isto de cairem bombas a meio da cidade já começa a cansar, e que já andam nisto há mais de 6 meses, e precisam de ir de férias a roma, que já andavam a planear há que tempos. já chega, alguém que fale com o hitler que já andamos nisto há mais de um ano em guerra e ele que perceba lá que a malta tem mais que fazer. 1945? o quê, não estou para isso, tanto tempo de sacrifício, alguém que fale com o homem.

 

A Anne frank, isto do sótão começa a cansar, olha dois anos enfiada num sótao com montes de gente, pffff. 

 

Dia D, junho de 1944, passado uns meses a avançar nas linhas e os soldados param, é assim dizem eles, já chega, até já foi o dia d e vamos descansar um bocadito e logo se vê como corre. 

Follow
28
Mai20

nem à vontade nem à vontadinha

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

passei só para vos dizer que desconfinar (raio de palavra que vejo a cada post de instagram), não é carta branca. 

Não há tratamento

Não há vacina

Não há conhecimento de todos os sinais, sintomas, complicações e sequelas do vírus.

 

O que há para já é vagas nos intermédios e intensivos. 

 

Passaram três meses, não passaram três anos.

 

Passar bem, que eu agora voltei a ter direitos laborais, o estado já volta a reconhecer que tenho um filho de dois anos a meu cargo e direito a marcação de férias.

Follow
09
Abr20

Pesadelo

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Estou a trabalhar. Mais e com mais urgência e menos condições, algo que não julguei possível. Ontem acordei angustiada em sobressalto. Porque sonhei que estava a trabalhar há umas horas sem máscara. 

Follow
25
Mar20

O amor salva-nos os dias

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Sabias que és o menino mais lindo do mundo? 
Sim.

tu és mais linda, mãe. 
❤️

Follow
20
Mar20

Covid-19 e pensamentos disconexos

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

estou um isolamento profiláctico. Na primavera. Tenho uma asma pouco grave, uma sinusite crónica bastante chata com desvio septo e mais umas coisas, querem operar-me pela segunda vez desde que estou grávida mas tenho adiado porque o meu filho era e é muito pequeno. Uma rinite alérgica chata também. Uma dor de cabeça e uma dor de garganta que já duram há algum tempo, durante a noite apeteceu-me tossir, mas não precisei. Na semana passada senti-me quente e medi a temperatura e não tinha. Estes sintomas são inespecificos e o contacto que tive foi ligeiro a moderado pelo que o meu isolamento deve-se aos sintomas que tenho com uma enorme frequência e que na primavera são companheiros dos dias. Não me parece que tenha o raio do sars-cov-2 mas já andava neurótica com sintomas antes. Por mim e pelos meus. Mais ainda com a desvalorização, com a inação, com este laxismo mundial. Como vos  disse cancelei viagem para Madrid antes de oficialmente andar em Madrid porque graças a Deus sei ler e interpretar dados. Não comprei máscara de carnaval ao meu filho e já já nós três fins de semana antes de "chegar" a Portugal que não íamos a shoppings e fazíamos as compras de supermercados sozinhos e atentos. A alertar familiares. Acabei por meter férias porque não via cuidado com idas a público e pela teimosia de continuar a ir a missas, tomar hóstias e vida completamente normal porque "ainda não tinha chegado a Portugal e/ou eram poucos casos em felgueiras". Portanto estou chateada e terei de voltar ao trabalho e arriscar-me a mim e aos meus. Quem me dera poder fazer tele trabalho. Noutro dia quando conseguir falarei aqui sobre duas empresas da mesma área, e a maior já está a despedir na ordem das dezenas quando a outra assegura que têm reservas monetárias que vão usar e que o emprego de ninguém está em perigo. 

Follow
16
Mar20

Por quem quer ficar em casa e não pode

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Não sei quem precisa de ler isto mas ficar em casa não é ir ao café, ao shopping, à esplanada, a casa dos amigos, a casa dos pais ou tios (autónomos e independentes que não seja entregar-lhes compras de preferência sem entrar e contacto físico)Ficar em casa é cada um ficar na sua e sair para bens essenciais: comida e medicamentos, caminhadas ao ar livre sozinhos. Respeitem quem queria fazer tudo de forma correcta e não pode. 

Follow
13
Mar20

Funcionários públicos em tempos de coronavirus

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Os últimos anos demonizaram os funcionários públicos e profissionais com contrato individual de trabalho (com os mesmos deveres e num limbo profissional que não lhes vê direito a carreira e anos de serviço) e foram pretexto para empobrecer o sns e engordar os seguros de saúde e hospitais privados.

 

 

pois são os funcionários públicos ou em funções públicas da saúde que trabalham com um computador tão lento que gera erros que podem por em risco o trabalho, em edifícios a cair de pobre com fungos em tectos e buracos em paredes, a verem os seus directores pedir fiscalização de gravidez de risco depois de abortos espontâneos que eles sabem, profissionais depois de regressarem da luta pessoal contra o cancro com fichas de aptidão ignoradas, com falta de pessoal, que gerem todos os dias faltas de material clínico , medicamentos e consumíveis que estão agora a reorganizar tudo para evitar o pior. Quando já no dia a dia batiam com a cabeça na parede por falta de meios. As outras doenças não vão fazer pause na necessidade de intensivos e ventiladores. Já tinham falta de anti sépticos, quartos isolados e agora vamos ver como é. A angústia de não poder fazer mais porque faltam pessoas e meios e ninguém queria ouvir porque era só exigências de quem não quer fazer nenhum. Já faziam truques de mágica e agora têm de fazer milagres. Também têm medo, família, grupos vulneráveis, filhos pequenos, pais doentes, maridos e mulheres doentes crónicos, familiares em quimioterapia, pessoas pouca margem financeira como todos. Os da linha da frente como médicos e enfermeiros e técnicos de radiologia lidam com o bicho de frente mas todos dentro da porta de um hospital estão em risco, circulam pessoas, medicamentos e materiais e não é tudo desinfectado e ele persiste 9 dias em materiais como vidro, metal e plástico. Nao são profissões de risco ou desgaste rápido, trabalha se com radiações ionizante a, medicamentos citotoxicos, risco químico, psicossocial, maior risco de infeção, tantos que nem tenho cabeça para escrever. A oms decretou pelo menos que é considerado doença profissional. 

o porteiro da urgência por quem passam todos à entrada é funcionário público. administrativo da urgência que o atende é funcionário público, cit ou subcontratado por uma qualquer empresa de rh (válido para quase todas as classes num hospital). O assistente operacional que o acompanha também e recebe o salário mínimo, estão em todos os serviços com várias tarefas. O enfermeiro da triagem e do internamento, o técnico superior de radiologia que lhe faz a tac aos pulmões, a equipa do laboratório (biólogos, técnicos superiores de análises clínicas, médicos, farmacêuticos), os médicos que o diagnosticam e prescrevem medicamentos e outras armas terapêuticas, o farmacêutico que verifica a prescrição, o funcionário do aprovisionamento que fornece o material clínico, o técnico superior de farmácia que lhe distribui os medicamentos se ficar internado, o nutricionista que lhe pode prescrever bolsas de nutrição parentética caso esteja ventilado e sem acesso a via oral para se alimentar, os médicos enfermeiros e técnicos superiores do banco de sangue que além de tudo vai sofrer com o decréscimo das dádivas. Tantas outras profissões que vão estar na linha da frente com ou sem medo, com ou sem meios materiais para o fazer. O mínimo que se podia ter feito era levar a sério a oms, mas ainda ontem o franscico George falava na economia. Vai ficar tao mais caro este atraso nas medidas.Já desperdiçamos demasiado, não desperdicemos mais, estamos 20 dias atrás de Itália. Itália tem melhor sistema que nós, mais camas de intensivos e vejam. Fiquem em casa o mais possível. 

Follow

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds

Comentários recentes

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt