Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

17
Jan18

4, 5 e 6 meses

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

O tempo e a disposição para o blog têm sido curtos. Mas preciso mesmo de materializar estes posts, porque servem de memória descritiva. Perturba-me esquecer-me das coisas que ele faz. Já confundo muita coisa, o que me chateia. Já não me consigo lembrar dele pequenino, quando me cabia nas mãos. Tornou-se num menino rapidamente e salvam-me as fotografias e os vídeos para registar sem confusões as conquistas dele, que não são poucas. 

 

Quatro meses

Dos quatro meses já tinha falado aqui.

Foram marcados por:

Bolas de saliva e som de carro. 

Pegar nos pézinhos;

Rolar nas duas direcções o que tornou a troca da fralda um desafio.

Segurar muito bem objectos, e o início de transferência duma mão para a outra. Passa os objectos duma mão para a outra, fica muito atento e depois leva à boca sôfrego, de rir. Entrelaça as mãos e fica a olhar para elas, fascinado.

Palrar imenso e aprendeu a gritar. 

Começou a tentar gatinhar mas sem grande sucesso.

Querer experiências novas, querer movimento ou objectos, se forem novos tanto melhor.

Aprendeu a sentar em tripé, com supervisão, só o faz no nosso colo.

Querer estar de pé, no banho levanta-se sempre. 

Continua um pequeno suricata de pescoço esticado, atento a tudo, a querer ver tudo e adora brincar.

Gargalhadas a rodos, um brincalhão e sempre bem disposto. 

Foi hora da alimentação complementar, mas farei um post sobre isso. 

 

Cinco meses

Aos cinco meses, um bocadinho antes, voltou a gostar de andar de carro e no ovo. Adormece e tudo. Voltei a conseguir pousá-lo para as sestas. Duas coisas que não pensei serem possíveis, regressaram. O terceiro milagre: começou a usar chupeta, o que ajudou nos últimos dois itens. Gosta de morder a chupeta, dos lados e da parte correcta, sabe colocar e tirar a chupeta. Não me venham com a parentalidade mega positiva perfeita, dá muito jeito a chupeta, adormece, acalma, e ele sente-se mais seguro; começa a chorar e está no ovo ou em andamento no carro: chupeta. Para os despertares nocturnos só funcionou duas vezes... não se pode ter tudo. Ah e se depois ele não largar a chupeta, bom isso é um problema para a nervoso do futuro, se me está a resolver problemas de agora e não é prejudicial, será utilizado. E que alívio foi. 

Continua a querer gatinhar mas só consegue gatinhar para a frente se tiver onde apoiar os pés, consegue chegar onde quer gatinhando para trás, rodando sobre si próprio e rolando, e faz isto num ápice. 

Começou a bater com os bonecos na mesa ou superfície onde estivesse e fica chateado se lhe tiramos o que quer. Também se abana todo, se estiver excitado: quando me vê, que até larga os brinquedos que tem na mão, também se abana todo quando vê alguma coisa que quer, fica todo nervosinho, filho de sua mãe. 

Deu um salto na fala, começou a palrar muito mais, muito mais consoantes, muito mais sílabas nas palavras que diz, e até uma espécie de fala com consoantes e vogais misturadas que nem consigo reproduzir. Também faz um som de gargarejo com saliva ou líquidos, fica a ouvir-se fazer aquilo imenso tempo. 

Começou a dar saltinhos no nosso colo ou mal lhe pousamos os pés em superfiícies. Não se senta mas fica muito bem sentado a brincar, e gosta muito da mesa de actividades. Era cedo mas senti que precisava de um brinquedo desses e adorou, primeiro teve medo dos sons e brincava com ela desligada e depois já gostou das música. Gostou tanto da mesa de actividades que ficou meio suspenso da espreguiçadeira a tentar alcançar a mesa que viu pelo canto do olho.  

Acorda ainda mais bem disposto, se isso fosse possível. Faz um sorriso hilariante mal acorda, com uma cara de sono descomunal, e tem logo de me mexer na cara. Se não tiver dormido tudo acorda a choramingar. Ao ligar a luz estranha a claridade e é de rir. 

Já responde ao seu nome e tem dias cada vez mais faladores, acorda a falar e tão filho de sua mãe, fala durante o sono. Também dá gargalhadas durante o sono, o que é indescritível de tão bom. Como vos disse esteve internado e na primeira noite em casa, adormeceu ao colo e deu duas grandes gargalhadas a dormir, o que fez maravilhas pela minha sanidade mental.

Além da transferência de objectos, analisa-os cuidadosamente, rodando os objectos completamente para os observar de todos os ângulos, enquanto os passa de uma mão para outra. Delicioso. A carinha de concentrado que faz é adorável, faz um biquinho com umas rugas no lábio superior.

Seis meses

Para começar os seis meses em beleza disse adeus pela primeira vez. Ao pai. Foi lindo e surpreendente. Com a casa cheia no natal, a minha mãe ia tentar adormecer, e o pai acena e diz xau!, e ele repete o movimento. Agora acena principalmente a crianças e estranhos. Logo a seguir fui trabalhar e deu-me a maior prenda; vim almoçar a casa e tentei que batesse palmas. Bateu! Está gravada a primeira vez que bateu palmas, foi espectacular. 

Consegue ter um objecto em cada mão e bate um no outro, também agarra os ojectos com os pés para os passar para as mãos. 

No natal recebeu um saltitão e adora aquilo, salta imenso naquilo, inclina-se para a frente, brinca com os brinquedos, amoroso de ver. 

Fala o dia inteiro, parece que tem uma palavra para mim e fico mega babada. Fala para mim sempre que me vê, quer esteja fora uma hora, quer vá à divisão ao lado. Fala para nós, para a família, para estranhos, para os bonecos, quando lhe dou um boneco novo fala para mim e para o boneco, ri e fala de novo.

Agora chama à atenção quando quer brincar, com falar, rir, gargalhada forçada e tudo, tão lindo. Se toda a gente na mesa estiver a rir, dá gargalhadas também como se quisesse participar e tivesse entendido a piada. Se vir um bebé ou menino a chorar, chora também. 

Se sair da sala fica em pranto, fica muito bem a brincar sozinho se nos vir pelo canto do olho, gosta mais de certos brinquedos e ri sempre que vê alguns ou dá a música. 

Responde pelo nome e se lhe chamar a alcunha da brincadeira ri-se logo.

Aprendeu a brincar ao cucu, inclina-se à espera do lado que é suposto aparecer, pronto para rir. 

 

E está a passar demasiado rápido, queria gravar tudo na memória, mas não sendo possível, ainda bem que há fotografia, vídeo e este diário. De certo já me esqueci de registar aqui algumas coisas, mas à medida que me for lembrando vou fazer posts, que são muito bons para memória futura.  

 

 

 

Follow

7 comentários

Diz tu também de tua justiça

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Follow

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Comentários recentes

  • Happy

    Realmente pareceu um pouco demais... mas já é o te...

  • Bela

    É que não podia concordar mais. A Carolina sabe be...

  • Paula Rocha

    Essa série anda a invadir as redes sociais, fiquei...

  • Anónimo

    Bem eu também andei a aqui na pesquisa entre compr...

  • nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

    E há coisas que aprendem sozinhos, como o apontar,...

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt