Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

04
Abr19

Mãe babada

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

ohh não achas? Tu? Não. 

(Conversa imaginária que absolutamente ninguém diria na realidade porque não há como fugir, eu tenho noção, menos mal) 

Ele dorme mal, não come nada de espectacular mas caramba que é um menino super curioso, que aprende a pedido dele e com uma facilidade completamente inacreditável, e é muito inteligente. Fala mesmo muito bem, e aprende palavras e conceitos como muito poucos. Sabe imensas cores, animais domésticos, da quinta, e da selva. Conhece hipopótamo, rinoceronte, canguru, e até antílope. Constrói frases como se não fosse nada, o vovô está a comer maçã; O relógio (guloso) está muito alto, mamã não chega; é muito pesado, vovó não pode; quer eta água diz ele, nô qué está no copo. Mamã tia goculos ( tira os óculos) para se poder abraçar e dar beijos à vontade, e também pede “bidinhos” à mamã e me dá coisas: é pá mamã. Aprendeu o happy birthday com o YouTube. Conhece o w: vai a passar na wells e aponta: w! Ontem também reconheceu o F e estava a aprender a contar até 5 em inglês. Não tiro ilações para o futuro, nem fico a achar que vai trabalhar para a nasa nem acho que é obra minha, apenas lhe satisfaço curiosidades e o estimulo de forma normal e descontraída. Mas que fico a rebentar de orgulho, fico! 

 

Follow
04
Abr19

Shhhh

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

já deu para ver que a criança é sensível a barulhos, com a história da mota, e do muito alto. 

Numa das semanas em que a odisseia de o adormecer se estava a tornar épica tivemos de lhe ralhar. Começava a cantar e eu disse-lhe: shhh. Ao que ele responde: pouco barulho!

e pronto o sono, e a paciência esgotada a somar-se a vontade de rir... 

Follow
04
Abr19

Tá muito alto

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

jantar de família, muita gente... o caos do costume. Muitas vozes e uma se destaca: 

 

tá muito alto! 

 

Diz o meu filho. Risota geral, mas começa tudo a falar mais baixo! Quem manda? 

Follow
29
Mar19

Polemica da zippy

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

papa Francisco, Hemingway e FDR

D6F003EE-426E-4653-B662-89A4A00AFF60.png

8BAA506B-2D35-4834-B2C2-13E3685D5045.png

C0AC4EF6-3CE8-4A65-A848-EAD16A759250.png

 

Follow
27
Mar19

Trabalhar no público é uma maminha

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

ainda fui descongelada. sou cit e portanto não faço parte da carreira, sou uma espécie de unicórnio que só é parte da função pública para os cortes. 

 

Bom, o plano e passar a fazer parte da carreira e com isso limpar os meus 13 anos de serviço, tratar a entrada na carreira que exerço há 13 anos, como uma promoção e só ser elegível para subir na horizontal daqui a 10 anos. Se não for tudo congelado novamente pois claro. Aos 45 anos de idade e com 23 anos de serviço subirei então um degrau na horizontal. Ora foda-se

Follow
25
Mar19

A primeira noite completa

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

a primeira noite completa aconteceu aos vinte e um meses. Adormeceu as 22,30 depois de fazer fitas ao jantar, só aceitar comer as 21 horas, três conchas de sopa, imenso segundo prato e fruta. (Anda mais um molar a sair e anda meio esquisito com a comida) 

acordei sem ter bem a certeza do que se passou, e temos quase a certeza que depois de adormecer só despertou pouco depois das 7 . Também não vou sei dar a certeza porque andamos com tanto sono acumulado que podemos ter tido os dois amnésia parcial.

Festa, incredulidade. Será que mudou tudo? 

Noite seguinte: acorda de hora em hora, com tanta gritaria para mamar: dá maminha, quer maminha, dá a mama, a mamã dá; que mamou praí cinco vezes. 

🤷🏻‍♀️

 

Follow
21
Mar19

Alimentação em bebés

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

ui, não te metas nisso que é um caminho tortuoso, que tema dificil. Especialmente porque nos canais oficiais temos correntes que defendem diferentes coisas, num tema que devia reunir consenso. Temos a espghan que fez uma revisão da literatura e se actualizou, a oms, e temos a sociedade portuguesa de pediatria cujas recomendações são de 2012, e refiro-me aos derivados do leite e da controvérsia em torno destes. 

Como em quase tudo em relação à minha cria, não tenho uma posição fundamentalista, e ajo de acordo às suas especificidades e confio na pediatra que escolhi, e leio sempre sobre o que aconselha.

este não é um blog de alguém perfeito, com quartos todos brancos, perfeição nos momentos, criança zen, e zero glúten, açúcar, bio, não lácteo, e sem produtos animais. 

Acabamos por começar a diversificação alimentar aos quatro meses e meio. 

Ele quase já comeu 1000 sopas, e já comeu sopas onde todos os ingredientes eram de agricultura biológica, da lavraveira e portanto também bio, alguns bio, nenhuns bio e comprados no supermercado. Nunca fiz sopa fresca todos os dias, faço sempre para mais de uma utilização e congelo, ou come nesse dia e seguinte. É muita sopa para fazer isso. Nos primeiros meses cozia tudo a vapor, agora cozo tudo no máximo a 80 graus na yammi. Tenho sempre brócolos e abóbora congelados de compra. Por sorte a minha sogra faz boas sopas e completamente diferentes das minhas, demolha feijão , e usa ingredientes que não costumo usar, ainda bem, fica com um leque de paladares mais alargado. Uso cereais na sopa, demolho trigo sarraceno, uso flocos bio, e outras coisas interessantes para a sopa ser mais nutritiva e mais completa.

Não lhe compro nada com açúcares adicionados, no entanto já provou e comeu bolacha Maria, já pediu e provou bolachas nossas com pepitas de chocolate, pão de leite, come pão branco normal, regueifa. Enfim o normal são bolachas de aveia ou espelta, mas se pedir prova o que vir comer (que possa). Também já provou chocolate dum crepe meu e pediu uma batata frita de pacote e já comeu duas ou três vezes uma batata frita, literalmente uma porque depois dou-lhe queijo e esquece a batata, mas gosta e um dia esteve vinte minutos a pedir batata frita e fui abrir um pacote e dei-lhe uma. Também já provou chocapic porque estava convencido que o barulho do plástico era o barulho das batatas. Adorou o cocolate, o pacapic, e a batata pita e até motivaram birrinhas. (Sim cá em casa não fazemos papa de aveia de manhã nem panquecas da prozis, há muitos dias que é mesmo chocapic ou regueira com manteiga). É zero aventureiro com a comida e um esquisito de primeira, mas nas coisas que ele sabe que são proibidas tem maior curiosidade e revela logo maior aceitação. Deu-lhe a provar uva, tocou lhe e disse me que estava molhada e fez cara de nojo. 

De resto come pouca comida embalada  a não ser as bolachas dele de aveia e as papas lácteas. Durante algum tempo fiz papas de aveia, e comia comigo todos os fins de semana papas de aveia previamente demolhada, até que esta pediatra perto do ano queria suplementar com ferro por causa disso, e foi uma medricas e desisti disso, agora come papas de aveia muito esporadicamente. Não gosta de leite e dificilmente bebe leite, tivemos que substituir o pequeno almoço por farinha láctea e como é percentil 3 não há problema é a papa não tem açúcar adicionado. Agora varia mais nos lanches e lá aceita leite pão e fruta. 

Tentei um total de três vezes sopas daquelas que se compram todas bio coisas e mandou me comer a mim, uma estava fora de casa e decidimos improvisar, não gostou, comprei uma sopa de cenoura no vitaminas e também nepias, todas as vezes fui fazer sopa à pressa na hora, portanto só come mesmo sopinha caseira da mama e da vovó.

 

Tem 21 meses e só bebeu água, leite materno , leite de fórmula adaptada e ultimamente bebe um bocadinho de leite normal embora ainda pense em substituir o leite por outra bebida. 

Não comemos todos ao mesmo tempo e nem sei como se faz isso, dar-lhe a comida ainda é um processo, embora tenha voltado a comer muito bem, quando via o baby led weaning fazia todo o sentido mas não sei mesmo como se faz isso e o meu bebé não estava pronto para isso aos seis meses e começou a diversificação antes dos seis. Come o segundo prato enquanto jantamos, às vezes antes outras vezes depois da fruta. É o possível, ainda assim levanto me N vezes para ele não brincar com a comida e quando ele já comeu e está a brincar chama-me muitas vezes: mamã dua (ajuda) com qualquer brinquedo que esteja a brincar ou quando manda alguma coisa para trás dos móveis: mamã pocuá memé, mamã pocuá Lego, mamã guila (liga - a mesa de actividades) como quase todos os dias a comida fria. 

 

Embora nunca tenha almejado perfeição, em nenhuma área da parentalidade os cenários perfeitos e muito do que leio em blogs grandes soam-me a invenção, peço desculpa. 

Follow
21
Mar19

A cabala das vacina e da big pharma

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

5ED08531-66F2-470B-AE00-70DAC57A2661.jpeg

O preço da vacina do tétano? 5 euros. 

Quem faz estes medicamentos administrados depois da doença instalada? Caem do céu? Ou é a mesma “big pharma”? O que dá mais lucro à tal big pharma, ajudem-me lá  com as contas que a minha área é outra, cinco euros ou oitocentos mil dólares? É que depois há o câmbio e a pessoa fica confusa.

estão a ver a dor duma cãibra? Multipliquem por todos os músculos do corpo. Aliás as pessoas morrem porque o diagrama também é um músculo. 

O tétano tem este aspecto: 

59EF3491-5AA3-43D4-959F-036BC18754C3.jpeg

Imagens do Google, notícia do New York Times. 

Spoiler alert, os pais da criança, depois da doença continuam a não querer vacinar. 

Follow
12
Mar19

O meu primeiro cd

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

a fantástica novidade dos cd, foi na minha adolescência, (sim, sou antiga) o meu primeiro leitor de cds portátil e a minha frigideira (rádio com leitor de cd que levava em torneios) foram a minha avó que mos ofereceram. E para isto acontecer teve que ser antes dos 15 anos... não sei precisar quando. 

Quando me foi oferecido o rádio/leitor nem eu nem ninguém lá em casa tinha cds para o por a funcionar. Portanto a outra prenda da família foi um cd. Caríssimo. 5 contos se não estou em erro, optei pelo disco history do Michael Jackson em grande parte porque era um cd triplo, tinha muita música. Não era e nunca fui especialmente fã dele, mas sempre gostei de muitas músicas e os vídeo clipes eram praticamente filmes de tão épicos. Depois tive tv cabo e como geração mtv continuei a consumir a música dele. Que se foi transformando aos nossos olhos, cada vez mais bizarro, mais branco, com cirurgia plástica mal sucedida em cima de cirurgia plástica mal sucedida. Os julgamentos foram bomba, mas cá em Portugal nunca foi pelo menos na minha memória nada de tão mediático como deveria ser lá fora. Depois de começarem a surgir várias alegações, o facto de estar ***sempre*** rodeado de crianças e de ***ter*** de dormir 365 dias por ano com crianças, não havia dúvida na minha cabeça que ele foi pedófilo sempre. Mas a máquina de relações públicas dele e daqueles a quem ele também rendia milhões criaram e continuaram a aura de cantor excêntrico e Peter Pan que nunca cresceu. E nós todos decidimos viver com isso. Continuei a ouvir quando passava a música dele. E aqui está o meu erro e a minha decisão. Ouvir a música dele é normaliza-lo e continuar a dar lhe a ele e aos outros os milhões com que eles calam e ameaçam as vítimas. Visto metade do documentário não me imagino a ouvir a música dele. O cd com vinte e tal anos que está na casa da minha mãe ganha nova conotação, e parte do nosso imaginário e parte da minha história vai ter de ter uma nota quando a contar ao meu filho, e indubitavelmente vai estar um pouco estragada. Daqui a pouco ficamos sem filmes e sem música para ouvir porque continua a ser difícil separar a obra do homem ainda que seja mais fácil no imediato separa-la. Foi a obra que lhes rendeu dinheiro para continuar a cometer crimes contra os seres mais puros do mundo, as crianças.

Follow
06
Mar19

É carnaval, ninguém leva a mal

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

sobre o assunto do momento, apraz-me dizer duas ou três coisas. 

O facto de sempre se ter feito alguma coisa não a torna automaticamente correcta ou inofensiva. Quando comecei a ler sobre o blackface aprendi a opinião dos visados, e mudei a minha visão do Assunto.

nunca houve problemas, ora isso não é verdade, que haja comunicação, um canal e voz para esses problemas agora não quer dizer que tenham nascido agora. Não ia ser em 1950 que havia sos racismo e as minorias eram auscultadas ou ouvidas. 

Por fim, pensem nisto. Há algum disfarce de europeu? Cabe na nossa cabeça haver? Pois claro que não pois sabemos que na Europa há dezenas de países cada um com os seus trajes típicos e a sua cultura. As palavras importam. O tema ser raças e um traje ser africano é só estupidez. Há uma so raça, a humana. África é um continente com dezenas de países cada um com a sua cultura e trajes típicos. 

Aproveitemos a situação para aprender que temos blind spots e não  conseguimos algumas das nossas falhas mesmo que sem má intenção da maioria de quem os faz e não apelidar tudo de modernices.

Follow

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds

Comentários recentes

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt