Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

10
Abr18

Patrocínio e Capazes: ou cada tiro, cada melro

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

O não assunto do dia foi alvo de um texto na plataforma capazes. O texto, arrogante, com um tom sobranceiro teve como intuito defender a Carolina Patrocínio. Ora, a mulher é grandinha, não me parece que precisa que ninguém a defenda, tem muitos canais, e muito "canal" à disposição. Aliás, usa muito bem as polémicas que cria e não parece lidar nada mal com isso. De facto, quer-me parecer que sabe o "buzz" que vai criar. A pose forçada, para mostrar o corpo definido é comum, nalguma medida todas nós tentamos escolher poses que nos favoreçam. Já os acessórios devem ter sido no pós porque é uma pessoa informada, deve saber, e quem não sabe fica já a saber, há dois problemas com os acessórios: o controlo de infecção, a sala de partos não é um bloco, mas tem requisitos diferentes de um internamento (que tem alguns também), e o facto de ser uma situação com desfecho desconhecido. Se tiver de ser transferida para o bloco, para cesariana, ou mesmo que na hora tenha uma complicação e se tenha de desfibrilhar, ou usar bisturi eléctrico, é um stress para os profissionais estarem a tirar acessórios da parturiente. Era só esclarecer que tudo foi colocado no pós, e a polémica resolvia-se sozinha, até para informar, porque ela tem um alcance enorme e como esclarece acerca de tanta coisa, esta parece-me importante. 

 

Já o texto das Capazes, está tão mau, mas tão mau. Para defender alguém que não precisa de defesa, insulta umas centenas de milhares de mulheres. Fala do parto como se o que se passa seja tudo resultante da escolha das parturientes. Como se alguém que fica com ar de cadáver tenha escolhido estar às vezes 24 horas em parto latente e tenha sofrido complicações que a puseram em risco a ela e ao bebé. Ó alma ignorante há mulheres, muitas, infelizmente que morrem no parto! É preciso ser muito burro. Para não dizer pior, claro. Ou parecer um peixe balão, como se estar a soro, deitada, por várias horas em trabalho de parto seja escolha da mulher. Estar como um peixe balão, não quer só dizer estar gorda, pessoa estúpida. Ainda trata as pessoas por plebe. Porque claro, a Carolina é suposto ser realeza. Tão tacanho que até dói. Esta plataforma tem os dias contados, não tem nada a ver com feminismo, e igualdade. Porque um texto destes disponível é só um ataque a tudo isto, ao senso comum, até à gramática e sintaxe. 

PS: A única polémica mesmo é ela sentar-se numa bicicleta uns dias depois do parto, eu andei uma boa semana que até andar de carro era um suplício. 

Follow
08
Mai16

A exposição e as redes sociais

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Desde que a Carolina Patrocínio fez aquela publicidades aos macacões da Pepe Jeans que trava um braço de ferro com os seguidores. Alguém com tanta exposição sujeita-se a muito comentário. E quando está menos bem, o público reage. Se as pessoas poderiam ser educadas e sensíveis e veicular opiniões com tacto? Podiam, oh que lindo era. Mas algumas, talvez muitas, não são. Admiro-a pela tenacidade, se fica afectada, não mostra. Ela diz que sempre teve assim os ossos, não é verdade, uma rápida pesquisa no Google verificamos que nem sempre foi o caso. Emagreceu e mostra nesta zona. Na minha opinião, e sei que ninguém ma pediu, já teve um corpo muito mais bonito, estava muito melhor antes desta obsessão de ginásio. Era, claro, incapaz de ir lá comentar, não gosto, passo à frente.

 

Mas, desde esse dia que em todos os eventos que vai faz questão de levar decotes profundos a mostrar aquela zona. Como disse por um lado admiro a força, a tenacidade, a teimosia, está a reclamar o direito a vestir o que quer, e a dizer que não se deixa influenciar pelo público. E é necessário um compromisso grande para fazer isto. Por outro e sinceramente, não a favorece mesmo, está a usar decotes que não a favorecem mínimamente na sua vida pessoal para provar um argumento. Não vai postar uma foto a mostrar aquela zona sem que as pessoas se manifestem. E tristemente as pessoas a serem crueis e pouco educadas. Acaba por ser uma grande jogada de relações públicas porque é falada com certeza. Toda a gente fala dos abdominais, dos treinos na gravidez, na volta ao ginásio mal passado quinze dias, nestas opções. 

Follow
08
Mar16

Já toda a gente deve ter falado dos abdominais da Carolina Patrocínio

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

 

Até chegou ao Ellen Show e tornou-se meme no 9 gag. 

Maneiras que eu vou falar de outra pessoa ao invés disso. 

Que na minha tão humilde e pessoal opinião encara o exercício de uma forma bonita, que é um exemplo. Reduziu a frequência cardíaca, de intenso o treino passou a ioga, caminhadas e exercícios de baixo impacto. Nos primeiros oito dias de vida da filha não falou em treino funcional e não foi para o ginásio. Voltou ao ginásio um mês depois do parto.

Cada um faz o que quer, como quer e bem entende.

 

image.jpg

 

image.jpg

 

image.jpg

 

Follow

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Comentários recentes

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt