Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

26
Dez16

Venho de fugida

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Só para vos dizer que sim, ontem quando soube do George Michael a primeira coisa que disse foi que este de facto foi o seu Last Christmas. Sim, todos achamos que somos especiais e únicos mas as piadas fáceis, são piadas fáceis. Estão a tempo de dizer o mesmo.  Aliás, tendo em conta a Internet em geral, acho que é capaz de ser obrigatório. Como nota de rodapé, que é mais importante que o texto, George Michael era um benfeitor, activista e voluntário absolutamente anónimo. Pedia anonimato em todas as acções. Que é o verdadeiro significado do altruísmo. Perder-se alguém verdadeiramente bom, além do talento inegável. Fazia o bem sem a publicidade de o fazer. O friends pioneiro nisto e em quase tudo, tem um episódio que fala exactamente do altruísmo e que quem faz o bem tem sempre a recompensa do sentimento ao fazer o bem e brinca que não é verdadeiramente altruísmo porque nos faz sentir bem e por isso fazemos o bem. Uma brincadeira que apenas me faz refletir em pseudo celebridades que doam um euro e são fotografadas por mil fotógrafos e têm artigos em 50 canais porque doaram um euro. Friends é vida. 

Follow
31
Out16

Pequenos vícios

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Não consigo resistir a alguns questionários de Facebook. Se forem acerca do Friends muito menos. É incrível que nem tenha de pensar nas resposta, tão natural é a forma como situo o episódio em que aconteceu, reflexo das incontáveis vezes que vi a série de início ao fim. Menos de 100% teria sido uma facada no meu coração. Poucas séries conseguiram isto. Foi a série que inspirou a década seguinte ou mais. Façam o quizz e partilhem comigo o resultado.  

 

_20161031_104836.JPG

 

Follow
16
Fev16

Estou a rever friends

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Pela enésima vez. Nunca deixa de ser bom. É um abraço. Quando alguém me diz algo no gênero mas isso é tão antigo, credo, estou farta disso. Ou já há séries melhores, mais recentes. Simplesmente afasto-me dessa pessoa, não preciso dessa negatividade na minha vida.

Follow
07
Dez15

Séries da minha vida

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

 

Desde que me conheço como pessoa que gosto de ver televisão. Sempre brinquei muito no exterior, muito maria-rapaz, por muito que andasse de vestidinho, os sapatos acabavam invariavelmente todos roçados, os joelhos sempre esfolados. Há uma foto muito engraçada minha, com 7 anos, talvez, de vestidinho e meias rendadas, mas a biqueira dos sapatos não chegou ao fotógrafo em condições aceitáveis, e um grande arranhão numa bochecha, dum lado ao outro. Voltando à TV, sempre gostei, lembro-me bem de ver Badarosíssimo, o Tal Canal, a Britcom, em casa da minha avó, onde passava o fim-de-semana, estavam sempre a dizer-me que parecia maluquinha, sempre a rir-me para a TV.

 

1. Friends

Sempre o friends, para sempre o friends. Já vi seguramente mais de 5 vezes de início a fim, sei as falas de cor, mas a série está mesmo brilhante. Adoro cada personagem à sua maneira, gosto de achar o Ross um cromo, com os seus gritos em voz mais fina, a Phoebe uma maluca, a Monica é obcecada e espectacular, o Joey e a Rachel, burrinhos e "os populares", o Chandler com as suas piadas, é capaz de ser mesmo o meu preferido. Os vários convidados durante os 10 anos, foram brilhantes desde Brad Pitt a Paul Rudd. Foi a série modelo para todas as que se seguiram, e toda a gente queria um grupo de amigos assim.

 

2. Sex and the City

Claro, dispensa apresentações e motivos pelos quais a vi. Gosto de rever, e volta e meia está em reposição na TV. Embora exagerado levanta muitas questões válidas e fez-me ver muita coisa acerca dos relacionamentos, mesmo que a nossa sociedade não tenha os mesmo valores e tenha algumas diferenças. Adoro-as a todas, o sarcasmo da Miranda, a "pureza" da Charlotte, o apetite da Samantha e as crónicas da Carrie. Talvez seja, como o de muitas mulheres, o início do meu relacionamento com sapatos. 

 

 

3. Seinfeld

Uma das melhores séries de sempre, de vez em quando revejo uns quantos episódios. As personagens estão muito boas, desde a Elaine, ao desgraçado do George, ao excêntrico do Kramer. O jerry era mau actor, e consegue ver-se ele a rir-se durante as cenas, mas até isso resultava, foi o meu modelo como pessoa que não gosta de pessoas. Marcou uma época e marcou-se bastante. Foi a primeira série sobre nada, e tem episódios épicos como o Soup Nazi.

 

 

Follow

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds

Comentários recentes

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt