Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

13
Abr16

Sobre o feminismo #2

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Resilência. Força inexorável.

 

ps: o pensamento vigente na altura era: a mulher não é um cérebro, é sexo, o que é muito melhor. Tem um único papel no mundo: fazer amor e perpetuar a espécie. 

Hã? Lindo. Que venham os sexistas dizer que feminismo não é necessário. E para as pseudo-feministas que vejam o que é luta pelos direitos humanos 

Por iniciativa própria e gratuitamente, equipou carrinhas e fez, com a filha raio X a soldados feriados durante a grande guerra. A filha descobriu a radioactividade artificial e recebeu um prémio Nobel.

IMAG1978_1.jpg

 

Follow
10
Abr16

Sobre o feminismo

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Há dias comentei num blog acerca de feminismo. E chamaram-me feminista com conotação negativa. Não percebo a associação. Para mim é um elogio, acredito na igualdade de oportunidades e de tratamento. Feminismo é a luta por direitos humanos e pela igualdade de género. 

Em boa verdade até percebo, há aí muita mulher confusa acerca do conceito, o que levou à sociedade a ver com maus olhos o feminismo. Ainda no dia da mulher comentei noutro blog que dizia que ser mulher era mais especial, e que sentimos um filho dentro de nós e temos um vínculo mais especial. Tremi, fiquei com trejeitos oculares durante largos minutos com a coisa mais sexista que ouvi. Estar condenada e restrita a uma função biológica é muito sexista e parvo, ignorante até. Há mulheres que escolhem e há mulheres que não podem ser mães, não são menos pessoas nem menos mulheres por isso. As mulheres que adoptam são mais especiais do que as que tiveram a capacidade biológica só para depois maltrataram os filhos. Durante séculos se lutou para a mulher poder ser mais do que mãe. Não que ser mãe não seja meritório e seja o objectivo de vida de algumas mulheres que estão no seu direito de se sentir completamente realizadas só por um papel. Como estão ao que preferem apenas outros e não o de mãe. 

 

A opinião de Maisie Williams, actriz que dá vida a Arya em Game of Thrones, espelha o que penso. 

 

"Lembro de pensar: 'É tipo como toda a gente?' E aí eu reparei que nem toda a gente é feminista, infelizmente"

"Mas também acho que deveríamos parar de chamar feministas de 'feministas' e começar a chamar as pessoas que não são feministas de 'sexistas' — e o resto das pessoas são só humanas. Ou você é uma pessoa normal ou um sexista."

 

 

Follow
09
Mar16

Ainda sobre ontem

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Li tanta tanta coisa tonta que até fiquei abafadinha dos olhos.

Para começo de hostilidades discordo fundamentalmente das prendinhas, florzinhas e jantares com o mote do dia da mulher. Para mim, e sublinho para mim, este dia não é nada disso. 

É uma triste lembrança das lutas que foram precisas para chegar até aqui, e aqui em Portugal, e do que há ainda para fazer em países como nosso. A desigualdade ainda está viva e de boa saúde. Com a pressão para engravidar, nos empregos, com a falta de oportunidades de progressão, com os ordenados desiguais. Com coisas muito simples de que uma mulher não é assertiva, é mandona, é um cabra, e um homem nas mesmas condições é um líder. Como se pode ver nas presidenciais americanas em que a Hillary Clinton é publicamente acusada de ser esganiçada e gritar, e nada é dito aos homens, querem ver que o Trump não grita, esbraceja, atira água e ainda fala no tamanho do seu pénis e nada é dito acerca disto na imprensa. Mas principalmente do que ainda se passa em tantos países do mundo, em que as meulheres não gozam de uma cidadania plena de direitos. 

Desde o super mulheres, especiais, rainhas, princesas, deusas, melhores, mais completas devido à capacidade biológica de gerar um filho e amamentar. Nada mais absolutamente tonto do que a mulher é melhor porque gerou vida e amamentou. Estúpido mesmo. A roçar a ignorância, há mulheres inferteis, há mulheres que escolhem não ter filhos, há mulheres que escolhem adoptar, há mulheres que escolhem não amamentar. Há mulheres que dedicam a vida aos outros, e são por isso quê, menos mulheres? Limitar ou engrandecer uma função biológica predeterminada deve ser do mais redutor e mais contra a igualdade de género que já ouvi. Conseguem engravidar sozinhas? Quer parecer-me que não. Sem um homem não vão lá, não nos reproduzimos por gemulação. 

Mãe é mãe. Pai é pai. Filho é filho, tio é tio, and so on. Argumento parvinho de todo. Quantas são más mães, ausentes, egoístas, castradoras, que abandonam e maltratam os filhos? Quantas mulheres são as únicas culpadas pela falta de ligação do pai ao filho, que não lhe permitem exercer o papel de cuidador de forma igual? é preciso fomentar a ligação do pai ao filho e permitir que saibam rotinas, necessidades, é preciso também que saibam libertar o controlo do filho. Querem fazer tudo nos primeiros anos, depois o cansaço abate-se sobre elas e passado uns anos estão a atirar esse cansaço e controlo exclusivo como arma de arremesso em discussões. 

São estas coisas parvoinhas que dão cabo do dia da mulher e não há um único ano em que a utilidade do dia não seja posta em causa. 

Follow
08
Mar16

Relativamente ao dia da mulher

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

E dos iluminados que ano após ano continuam a achar uma frivolidade. Não quero cá prendas nem flores.

Por demasiados anos foi negado o ensino superior às mulheres, foram-lhe roubados feitos académicos com base no género. 

Bastava que a igualdade de género fosse uma realidade no mundo todo.

Que não houvesse mutilação genital. Em Portugal há mutilação genital.

Que não houvesse diferença nos direitos e deveres com base no género. 

Que não houvesse diferença entre ordenados com base no género. 

Que não houvesse diferenças de papéis e expectativas, que não se moldassem competências com base apenas no género. Que os brinquedos para mulheres não fossem apenas ligados a afazeres domésticos, ainda me confunde a insistência nisso. Claro que os miúdos gostam, acabam por gostar do que lhes é dado. É promover desenvolvimento diferenciado de competências, os meninos desenvolvem criativavidade, aventura e competências motoras e as meninas sentido maternal e de lida da casa. E eu brinquei com essas coisas, mas brinquei com carros, e pratiquei desportos e como tal fui apelidada de Maria rapaz. Porque ser boa a desporto é gostar de desporto não era de mim esperado. Os meninos não choram, outro esteótipo desnecessário. Eu sou menina e muito dificilmente choro. 

Que se se acabe com a responsabilização da mulher vítima de crime sexual. Que se acabe com as burkas e abayas que responsabilizam apenas a mulher nas relações interpessoais com homens. 

Que em todo o mundo as mulheres pudessem escolher estudar, casar, votar, conduzir carros, viajar sozinhas, ter direitos iguais sobre os filhos. 

 

Follow
07
Nov15

Marie Curie

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

FB_IMG_1446913607208.jpg

 

Marie Skłodowska Curie nasceu em Varsóvia a 7 de novembro de 1867 e foi a pioneira no ramo da radioatividade. Foi-lhe inicialmente negado o direito a ingressar na faculdade, por ser mulher. Foi a primeira mulher a ser laureada com um Prémio Nobel e é, ainda hoje, a única pessoa com dois prémios Nobel em dois ramos de ciência distintas, Física e Química. Marie Curie foi a primeira mulher a ser admitida como professora na Universidade de Paris. Em 1903, Marie dividiu o Nobel de Física com o seu marido Pierre Curie e o físico Henri Becquerel, o marido enfatizou que grande parte do trabalho foi realizado por ela.

 

As conquistas de Marie incluem a teoria da radioatividade, técnicas para isolar isótopos radioativos e a descoberta de dois elementos, o polônio (homenagem à Polónia, onde nasceu) e o rádio. Marie Curie morreu aos 66 anos devido a anemia causada pela exposição a radiação ao carregar testes de rádio em seus bolsos durante a pesquisa e ao longo de seu serviço na Primeira Guerra, quando montou unidades móveis de raio-X.

Follow

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Comentários recentes

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt