Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

26
Jan16

Crónicas do meu ex-senhorio

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Vou trazer-vos aqui as muitas pérolas que guardei da minha última casa e do seu super senhorio. O naldo, vamos chamá-lo assim era o "típico tuga" espertalhaço, que ninguém o "comia por lorpa" e que era um artistinha. Claro que não vi isto à partida senão não lhe tinha alugado a casa. Todo o processo foi tratado numa imobiliária.

O que nos cativou? Numa zona boa e central para o que pretendíamos, com supermercado, talho, bancos a meros metros, último andar, a casa era enorme, áreas brutais, sala de quase 40 metros quadrados, terraço de mais de 20, e no prédio mais alto das redondezas, o que nos permitia privacidade total no terraço, depois de instalado um cercado em caniço.

A decoração era pavorosa, quem ficou mais cativado até foi ele, porque eu fiquei um bocadinho apreensiva, o que me agradou mesmo foi ser último andar e não ouvir ruídos. Com dois quartos, o principal ainda tinha camilhas em seda salmão, e reposteiros, enquanto que o quarto da filha era absolutamente rosa choque, desde paredes, a cama, a decoração, sem falhar a televisão e portátil da hello kitty para uma miúda de 11 anos. O terraço estava povoado com mesas de café com mais ferrugem do que outra coisa.

 

O discurso foi, tenho outra casa e tenho de tomar conta da minha mãe, por isso estamos a alugar, vamos os três viver com ela para a ajudar. Decidimos a favor.

 

Primeira pergunta e condição essencial, pintura da casa. Tinha 18 anos e nunca tinha sido pintada, pelo que havia molduras a sujo, encardido de tudo o que estava naquela sala.

"Ah e tal pode pintar você que depois entrega-me a casa como for, em que cor quiser e tal."

"não, não tenho intenção nenhuma de pintar a não ser o quarto extra, portanto insisto em entregar-me a casa pintada de fresco"

"Acedeu, contrariado".

 

Primeira novidade

Além de meu senhorio, é meu vizinho! Foi viver com a mãe, que residia no mesmo prédio que nós mas no primeiro andar.

Os pais que estavam autónomos e saudáveis, inclusivé o pai ainda conduz e tem carro. Era para ajudar quem mesmo? Hummm

Follow
11
Jan16

Location, location, location

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Estou agora a comer um sconezinho numa casa de chá que abriu recentemente, com post na NiT, essa sumidade no blogomundo e arredores, e eis senão quando entra uma senhora idosa de chinelos de quarto rosa e robe azul cueca. Juro. Juro mesmo. É este o problema de abrir uma coisa metida a trendy num local, bom... que não o é.

E agora sim com a fotografia que o comprova:

image.jpg

Follow
08
Jan16

Eu, quando me abordam do barclays

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Odeio que me abordem, e estes são especialmente chatos.

Follow
05
Jan16

Lembram-se de quando disse que às vezes sinto saudades dos anos noventa?

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Já me passou, esqueçam.

image.jpg

 

Follow
01
Jan16

Às vezes tenho saudades dos anos noventa

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

The Carlton

Atentem na camisola pirosona de Natal, uma das muitas que serviu de inspiração na nova tradição que iniciei este ano.

 

Follow
30
Dez15

As passas tentam matar-me todos os anos

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Vi este texto da Maria, e lembrei-me do meu tormento anual.

Detesto passas, abomino passas. Detesto o aspecto, o sabor e principalmente a textura.

Bleccc! Mas insisto. Não é lá muito inteligente pois não? Insisto no ritual, filada nos desejos que posso pedir. Que em retrospetiva não têm acontecido, mas pronto lá tento todos os anos. O que me acontece é que detesto tanto as passas que todos os anos me engasgo com elas. Está tudo a brindar e eu num canto quase a tossir um pulmão a cada passa. Até que me engasgo e quase vomito. Que bela maneira de iniciar o ano não é? O glamour dos brilhos e lantejoulas, dos vestidos e eu a chamar o gregório num canto... A ver se é este ano que largo as tradições e passo as passas.

 

Follow
08
Dez15

Fui à primark

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Num feriado. Eu sei, a ideia não foi brilhante. Mas fica-me a caminho do almoço de família e achei que assim poupava gasolina. E poupei, gasolina. Gastei foi sanidade mental. 

Fui à primark num feriado e o fim do mundo afinal não parece tão má ideia quanto isso. 

Follow

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds

Comentários recentes

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt