Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

04
Out16

Gastar 500 euros

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Em saúde. Podia ser chocante. Uma excepção. Na minha vida é só mais uma terça-feira.

Follow
09
Mai16

Aborto Espontâneo

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Acontece em cerca de 15-25% das gravidezes. Mais, porque muitos acontecem antes de ser confirmada a gravidez e mascarados sob a forma de um atraso de menstruação.

Assunto tabu, finge-se um pouco que não existe. Eu que o diga. Também participei nessa ilusão da nossa sociedade. Por isso só se conta aos três meses, quantas de nós sofrem em silêncio. E sofre-se, física e psicologicamente. Fala-se no assunto e afinal, já alguém sofreu ou conhece bem alguém que sofreu. 

Agora, outra informação, e neste assunto nada será bom. Pode ser completo ou incompleto. Aqui coloca-se mais uma situação. Se não for completo pode requerer cirurgia. Dependendo dos casos primeiro tenta-se abordagem não invasiva sob a forma de protocolo medicamentoso para expulsão na consulta. A hemorragia pode ser severa e por isso é feito com vigilância. Caso não resulte, dilatação e curetagem. Bloco, internamento, com o risco de infecção associado, bem como risco de danificação do útero. E mesmo aqui a remoção dos produtos de concepção pode não ser completa. 

Eu sei que é pelo melhor, sei que o corpo tem mecanismos eficazes para avaliar a viabilidade dos embriões. Eu sei tudo isso. Só queria que o melhor fosse mesmo um bebé saudável. E não peço muito. Pedi, esperei, almejei, que tivesse sido desta última, pelo menos. Não foi.

 

Aborto de repetição é mais raro, afecta 5% das mulheres. A lotaria invertida na merda que já é o aborto espontâneo. São três ou mais abortos espontâneos. Em muitos casos pode ser considerado como dois ou mais. Nestes casos tenta saber-se a causa fisiológica responsável, o protocolo é a partir de três, mas já se começa a estudar as causas a partir do segundo, em alguns casos. Pode não haver. 

Os factores de risco são idade da mulher, do homem, perda gestacional anterior, alterações cromossómicas e genéticas, alterações anatómicas, trombofilias, alterações endócrino-metabólicas, alterações imunológicas, infecções. Passo seguinte, testes: 

Ecografia detalhada do útero,

Análises: cardiolipinas, imunoglobulinas, síndrome anticorpo anti fosfolipídico, tsh, prolactina, trombofilias, protrombina, antitrombinas e um sem número de items,

Cariótipo do casal.

Questão: é melhor que haja causa fisiológica ou não? Se houver, há tratamento, uma linha mais clara, uma explicação. Quando não há, ficamos desamparadas, o protocolo medicamentoso segue-se mas não há garantias do sucesso, aliás, não há diferença entre o fazer ou não. Mas faz-se, porque nos agarramos a qualquer coisa. 

 

Na primeira gravidez não se pensa no assunto, sabemos que não devemos contar a toda a gente, mas permanece uma possibilidade remota, um pesadelo no qual não nos permitimos pensar. Com uma gota de sangue soube, dentro de mim, que tinha acabado ali, enquanto conduzi para a urgência. A partir daí a felicidade vem a medo acompanhada pela ansiedade, e quando acontece novamente reconhecemos os sinais. A gravidez seguinte é de risco, o tratamento farmacológico intensifica, o pânico é diário, convivemos com o pesadelo diariamente, e verificamos obsessivamente pelos sinais anteriores. Até que é diferente das anteriores e descobrimos na consulta que o sonho uma vez mais se perdeu, que desta vez se desmoronou tudo, de uma forma diferente e nova. Quando respiramos de alívio porque conseguimos novos recordes de tempo gestacional e estamos quase na primeira meta, a vida se encarrega de nos acordar. 

Aqui vos digo, cada um dói com a força acumulada dos anteriores, cada vez mais.

Recebi os resultados das análises de primeiro trimestre e já não estava grávida, mais de una vez. Da última vez no dia que ia fazer análises, adiadas por medo irracional,  já não as fiz, fui antes encaminhada para a sala de trabalho, para o protocolo. 

 

Da fertilidade já se fala bastante. Séries como friends já acabaram há dez anos e o assunto era abordado. O aborto, e especialmente o aborto de repetição continuam na penumbra, nas conversas evitadas, nos olhares desviados. São situações igualmente más, senão piores, e até podem acontecer ao mesmo casal. 

 

Ando a ando a adiar este post há algum tempo. Mas honestamente já repeti este historial à exaustão, urgências, consultas, consultas de outras especialidades. A dado momento ponderei fazer um cartão explicativo que me poupasse à repetição. 

Aqui entram as gafes de profissionais.

É o primeiro?

Não, o terceiro.

Ah, então já tem filhos.

Não, não tenho.

Ai, desculpe. Vai ser da próxima, não se preocupe, é novinha. 

(A senhora não é, e com os anos disto que tem mais noção no palavreado, impunha-se, ler o meu processo antes de fazer a ecografia era o mínimo e paternalismos a esta hora e comigo em posição ginecológica é que não). 

Entre muitas outras. Mas, ressalvo, fui e estou a ser muito bem tratada, adorei 99% dos profissionais, até os administrativos têm outro tacto e por isso não voltei ao privado. No privado, apenas gostei da médica que me atendeu na urgência da segunda gravidez.

  

Outra das muitas coisas que é preciso é uma força acima do comum, porque é uma perda, para além dos sintomas físicos. A história pessoal é repetida um número bizarro de vezes. Todos os papéis dizem aborto. O motivo das consultas e ecografias vem com o motivo, aborto de repetição. O talão de vencimento diz licença por interrupção da gravidez. Nem que queiram esquecer, a cada minuto de cada dia, há um pormenor com as letras garrafais a lembrar os dias de sofrimento que culminam em contracções e no inevitável, as urgências, as consultas de revisão, tudo vos grita na cara o que nem que queiram podem esquecer. Quando se tem essa sorte, porque ser internado para uma curetagem é muito pior. Agradeço à instituição em que tive internada que não me colocou num quarto com uma grávida ou parturiente. Seria agravar insulto à perda. Terá sido pensado, se não o fosse podiam contar com uma reclamação. Ninguém deve passar por isso. 

 

 

Follow
03
Mai16

Esclarecimento

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Li as notícias do JN acerca da pílula do dia seguinte. A maior parte das pessoas ainda não percebeu que a pílula do dia seguinte é CONTRACEPÇÃO de emergência. A pílula do dia seguinte não é abortiva. A pílula do dia seguinte não tem eficácia caso a mulher já esteja grávida. Debitar estupidez tornou-se demasiado fácil com a internet. Com o Google ali mesmo ao lado, com a facilidade de fazer um pesquisa que demora dois segundos. Ao menos se houvesse maneira de reduzir a estupidez, assim uma contracepção que impedisse a estupidez de se propagar, mesmo que fosse de emergência, ou do "dia seguinte". 

Follow
22
Abr16

IRS

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Gastei, em saúde, no ano passado 1700 euros. Há quem tenha saúde para dar e vender. Pois eu tenho comprado. A peso de ouro.

Follow
19
Abr16

Ciência e empirismo

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Uma das palavras mais curiosas é a palavra empírico. 

Nada na medicina como um tratamento empírico para nos desmoralizar e nos fazer sentir pequeninos e sem poder nenhum no nosso próprio destino. Para uma situação idiopática então é o topo. 

Traduzindo com alguma liberdade poética é não fazemos puta de ideia se esta merda funciona mas vamos tentar à mesma, assim comá assim, estamos a fazer qualquer coisa e o efeito placebo é do caralho. 

Em termos práticos a diferença estatística entre fazer esta merda e não fazer nada não é nenhuma, mas dá-nos algum conforto a nós e a vocês também prescrever um tratamentozinho farmacológico.

Quanto mais sei, pior é para mim. 

Follow
18
Abr16

A esperança

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

É um fenómeno engraçado. Surge mesmo quando a experiência anterior e todas as fibras do corpo nos indicam na direcção contrária. Quando julgamos que não há espaço para ela, o buraco de um alfinete é suficiente para se instalar e se sobrepor a tudo o resto. A gestão de expectativas é delicada. Alguns voltam-se para a experiência religiosa, o famoso milagre. Outros, sabendo que ciência e medicina lidam com fenómenos probabilísticos esperam ser o 1% ou 2%. A sensação quando não se é o 1% de sucesso inesperado mas não se é a outra percentagem de insucesso é uma felicidade incompleta, à conta da esperança. Deram-nos um gelado muito bom, mas só demos três ou quatro lambidelas antes de cair ao chão.

Follow
10
Mar16

O mito de se beber dois litros de água por dia

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Se há coisa mais repetida é esta. Ando para abordar isto há meses. É um mito.

 

 Editei o post para incluir a informação seguinte, este mito é fruto de má interpretação da publicação original que falava em litro e meio de água por dia, mas considerando os alimentos sólidos e tudo o que ingerimos, nunca foi litro e meio de água. A água está presente em todos os alimentos que ingerimos. 

Follow
09
Mar16

Este ano

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Começou tão bem, que até me fez acreditar que ia ser bom. Mas não. Nada como a vida para nos dar um abanão e nos fazer descer à nossa insignificância e falta de controlo do que quer que seja. Tive um aniversário de merda. Agora e como somos criaturas que adoram padrões e adoram colocar significado em merdas que não têm significado nenhum. Em colocar esperança num dia de amanhã, porque sendo a mesma coisa e não fazendo diferença absolutamente nenhuma mais vale nos convencermos que vai correr bem. Pelo menos que o ano só tenha efectivamente começado no meu aniversário. E que a partir de agora corra melhor. Na segunda podia ter descoberto que ainda ia ser pior, mas pelo menos não fui internada de novo, já não é mau. Já vos disse que o que queria era uma semana longe da civilização, num qualquer hotel isolado a ver a neve, ou montanhas, ou rio? 

Follow

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds

Comentários recentes

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt