Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nervoso Miudinho

blog humorístico (esperemos) sobre tudo e mais frequentemente sobre nada

08
Fev16

Crónicas do meu ex-senhorio #4

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Depois de ver o meu senhorio de pijama e chinelos de quarto na garagem e de me cruzar com isto no elevador, o que se segue? Bater à porta da res idência, atender a mãe que estava a cozinhar claro, chamar o filho que vem falar comigo em tronco nu! Que visão do inferno, plamordedeus, que fiz eu de mal nesta vida para ver aquilo? Começaram a tocar-nos à porta bastastes pessoas a perguntar por ele, que deve ter-se esquecido de dar a nova morada aos credores. Até que nos tocam à campainha do tribunal mesmo. Fantástico. O meu namorado cruza-se com ele no corredor, tranquilo da vida ainda pede para não divulgarmos a morada nova. Não o perturbou minimamente ter tribunal, bancos e pessoas atrás dele. Nadinha, sempre a fumar o seu cigarro nas imediações do prédio, sem uma ruga de preocupação no rosto. Nesta mesma altura, mudou o número de telenovelas e veio com uma historieta muito bonita de ter cancelado a conta bancária. Tretas, na fase inicial porque veio dizer-me já nós tínhamos transferido naquele mês e não tinha sido devolvido. Pediu-nos o favor de pagarmos em dinheiro. Acedemos, e se soubesse o que sei hoje não lhe tinha facilitado nada a vida. Lá fui eu pagar durante uns meses a renda em dinheiro, tinha sempre o recibo pronto que dava na hora, senão nem pagava nadinha. O mal disto? Atendia sempre a porta em tronco nu, credo em cruz, onde lhe ficou a educação?? Uma ou duas vezes vinha a mãe entregar-lhe uma camisa à porta, a única ciente da figurinha que estava ali a acontecer. Até que disse ao meu namorado, não pago mais a renda, a partir de agora vais sempre lá tu.

Follow
28
Jan16

Crónicas do meu ex-senhorio #2

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Depois da bela notícia de que o naldinho é meu vizinho, chegou a hora da inspecção da instalação de gás.

Surprise, surprise, uma das bocas de gás está selada devido a uma fuga, que não está resolvida.

Tem que se pagar nova deslocação, além da óbvia e indispensável reparação.

Chamado o senhorio, estava resolvidíssimo, eu que ligasse para a empresa que fez aquilo, e que tem garantia e que até colocou grelha na porta da cozinha e da lavandaria para minimizar o risco, mas que lhe garantiram que estava bem. Muito discurso de artistinha, a achar que a suposta eloquência faria com que assumisse responsabilidades que não são minhas.

Eu?!

Portanto, eu ligo, eu pago?

Não.

Hell, no.

Eu não pago nem ligo para ninguém, eu sou inquilina, paguei uma inspecção ao gás e não pago rigorosamente mais nada, já que o senhor é vizinho, sobe e paga a inspecção, e liga a quem contratou para fazer o serviço. Se a casa não estiver habitável e tiver uma fuga, acaba-se o contrato já aqui.

Não estava a contar, fez, contrariado. Achava que agora o dinheiro entrava e não tinha responsabilidade. Era bom.

 

Para terem uma ideia da manutenção brilhante que fazia à casa, além das paredes estarem a gritar por uma pintura, todas, repito, todas as divisões tinham uma tomada queimada.

Pedimos a substituição, substituiu meia dúzia e deixou os espelhos de mais duas, que deve ter-se cansado com a empreitada.

Os problemas eléctricos, apesar de ligeiros, pesaram na decisão de sair dali, uma das tomadas quase me avariou o aspirador. O aquecimento da água era por cilindro, o que pesava na conta.

 

A lareira. Uma das coisas que me atraiu foi a existência da lareira. Que não aquecia a sala, uma vez que era enorme, muito devido à falta de manutenção, estava com pouca circulação de ar e precisava de limpeza. Que o naldinho não fez.

Follow
26
Jan16

Crónicas do meu ex-senhorio

nervosomiudinho.blogs.sapo.pt

Vou trazer-vos aqui as muitas pérolas que guardei da minha última casa e do seu super senhorio. O naldo, vamos chamá-lo assim era o "típico tuga" espertalhaço, que ninguém o "comia por lorpa" e que era um artistinha. Claro que não vi isto à partida senão não lhe tinha alugado a casa. Todo o processo foi tratado numa imobiliária.

O que nos cativou? Numa zona boa e central para o que pretendíamos, com supermercado, talho, bancos a meros metros, último andar, a casa era enorme, áreas brutais, sala de quase 40 metros quadrados, terraço de mais de 20, e no prédio mais alto das redondezas, o que nos permitia privacidade total no terraço, depois de instalado um cercado em caniço.

A decoração era pavorosa, quem ficou mais cativado até foi ele, porque eu fiquei um bocadinho apreensiva, o que me agradou mesmo foi ser último andar e não ouvir ruídos. Com dois quartos, o principal ainda tinha camilhas em seda salmão, e reposteiros, enquanto que o quarto da filha era absolutamente rosa choque, desde paredes, a cama, a decoração, sem falhar a televisão e portátil da hello kitty para uma miúda de 11 anos. O terraço estava povoado com mesas de café com mais ferrugem do que outra coisa.

 

O discurso foi, tenho outra casa e tenho de tomar conta da minha mãe, por isso estamos a alugar, vamos os três viver com ela para a ajudar. Decidimos a favor.

 

Primeira pergunta e condição essencial, pintura da casa. Tinha 18 anos e nunca tinha sido pintada, pelo que havia molduras a sujo, encardido de tudo o que estava naquela sala.

"Ah e tal pode pintar você que depois entrega-me a casa como for, em que cor quiser e tal."

"não, não tenho intenção nenhuma de pintar a não ser o quarto extra, portanto insisto em entregar-me a casa pintada de fresco"

"Acedeu, contrariado".

 

Primeira novidade

Além de meu senhorio, é meu vizinho! Foi viver com a mãe, que residia no mesmo prédio que nós mas no primeiro andar.

Os pais que estavam autónomos e saudáveis, inclusivé o pai ainda conduz e tem carro. Era para ajudar quem mesmo? Hummm

Follow

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Também estou no facebook

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Comentários recentes

As imagens apresentadas no blog são na sua maioria retiradas da internet, se as fotos lhe pertencem e/ou têm direitos de cedência de imagem, por favor envie um email que eu retiro. nervosomiudinho@sapo.pt